13 de dez de 2012

Ser livre



Ser livre.

Ser livre para mim é
ver o por do Sol
dando um espetáculo diferente
a cada dia.
É tomar banho de cachoeira
em noite clara de luar
e ficar olhando o céu estrelado
até o dia clarear.
Ser livre é cantar
sempre que tiver vontade
pensando como é bom amar!
É poder gostar
mas gostar de verdade,
dar carinho, abraçar, beijar.
E dizer, sem medo: eu te amo!
Ser livre é viver o hoje
sem culpa do passado
e sem medo do amanhã,
é recomeçar sempre que for preciso
e não ter vergonha de ser feliz,
livre e solta como uma aprendiz!
Nas asas da minha liberdade, 
rumo ao infinito vou eu,
crio o meu mundo
misto de sonhos e realidade. 
Gosto de escrever poesia.
porque ser livre também é
ter um caso de amor com a vida
e nunca perder a fé!

Terê Cavalho.

12 de nov de 2012

O velho e a flor


O VELHO E A FLOR

Por céus e mares eu andei,
Vi um poeta e vi um rei
Na esperança de saber
O que é o amor.

Ninguém sabia me dizer,
Eu já queria até morrer
Quando um velhinho
Com uma flor assim falou:

O amor é o carinho,
É o espinho que não se vê em cada flor.
É a vida quando
Chega sangrando aberta
em pétalas de amor.

Vinícius de Moraes

20 de mai de 2012


Saiu o Semeador a semear
Semeou o dia todo
e a noite o apanhou ainda
com as mãos cheias de sementes.
Ele semeava tranqüilo
sem pensar na colheita
porque muito tinha colhido
do que outros semearam.
Jovem, seja você esse semeador
Semeia com otimismo
Semeia com idealismo
as sementes vivas
da Paz e da Justiça.
Cora Coralina

Poeta


Há meu poeta!...
esse seu versejar
tira-me o chão me faz levitar.
Sim... estas longe de mim,
mas ao mesmo tempo tão perto
e mesmo sem nunca
ter te encontrado,
sinto-te junto a mim
coisas de almas afins?
Teus versos são como mãos
que acariciam,
e no semear das letras
quando dizes que me ama,
deixo me envolver pela fantasia
de sentir os teus beijos,
acendendo meus desejos,
Nesta cumplicidade, somos amantes,
em doces vôos de poesia.

Terê Carvalho.


1 de abr de 2012

Razões para sonhar

Razões para sonhar

Amar através de fantasias, não!
É preciso mais: razões para sonhar
Para viver, para seduzir, para amar...
Afinal, não me alimento de ilusão
Somente de realidade!
Não passaria de loucura
Simular gestos de ternura
Ante a frágil possibilidade
De novamente te amar
Materializar essa atração
Que mexe com o coração
Onde, se não como esperança
Pelo menos como lembrança
Para sempre hás de habitar!

(Walter Pereira Pimentel)

 

Rabiscos



Saudade.
 
Tarde preguiçosa;
Com ar de outono,
Quando derrepente,
Me bateu uma saudade de você
Sem medo me entreguei,
As recordações,
Revivi velhos sonhos,
Tão reais, tão nossos,
Há!... tempo feliz em que,
Eu era o seu tudo,
senhora absoluta,
Do seu prazer e de teu amor,
Mas... você se foi e só ficou,
A saudade do nosso amor,
Pra não pensar mais em você,
Vou enganar meu coração,
 fingir que te esqueci,
Se as lembranças,
Insistirem em voltar,
Vou dizer, foi só um sonho...
Acabou não volta mais.
Terê Carvalho.

6 de fev de 2012


                                                 
   Magia

   Que a noite
    nos traga o som
    dos notívagos,

    dos sorrisos
    fáceis e insinuantes,
    soltos ao vento...

    Onde os acordes
    das canções
    e a melódica
    harmonia
    das poesias,

    sob os efeitos
    dos raios de luar,
    sintetizam a magia
    dos corpos ardentes
    dos amantes.

    Luis Carlos Mordegane
    http://mordegane.com.br/

5 de fev de 2012


Brisa.

Essa noite eu quero
em brisa suave me transformar
tocar teu corpo de leve
fazer você arrepiar
quero tocar teus lábios
com um beijo,
acender teus desejos,
pra depois te saciar
e quando na madrugada
já cansado adormecer
vou me aconchegar
no teu sonho
até o amanhecer.

Terê Carvalho